sexta-feira, 29 de julho de 2011

FUGA...

Eu estou tão ausente de mim mesma que eu nem sabia o que eu estava sentindo. Deve ser medo de entrar dentro de mim. Bom, agora sei bem o que eu estou sentindo, tá, eu não diria que sei bem...

Eu não estou preparada ainda, o tempo foi embora como água escorrendo pelos meus dedos, e eu sinto como seu eu não tivesse aproveitado nada. E pra ser mais clara, eu não estou preparada para as pessoas. Ás vezes me dá tanto nojo das pessoas... Mas não esse nojo, digamos, 'biológico'... É diferente. Raiva... É... Num momento eu estou odiando todos os seres humanos da face da Terra...

Eu preciso fugir, mas não o meu corpo, a minha mente... Você entende isso? Tem um lugar que eu sempre imagino pra onde eu gostaria de sumir sem deixar nenhum bilhete, mas hoje eu percebi que mesmo que eu estivesse sozinha nesse lugar, não ia adiantar muita coisa se eu não conseguisse entrar dentro de mim, então cheguei a conclusão que apenas me imaginar nesse lugar iria me ajudar. Aliás, pensando bem, estar de verdade nesse lugar não iria me ajudar mesmo porque eu ficaria sozinha comigo mesma. Ficar sozinho consigo mesmo é assustador. Eu acho que preciso fugir de mim, e tendo esse lugar na minha mente eu não teria espaço para o que eu nem sei o que sinto. Viu que confusão?

Bom, esse post ficou uma droga assim como estou enxergando tudo num momento. Mas eu não estou preparada. Não estou. Eu precisava de mais tempo pra perdoar. E eu ainda não perdoei nem eu mesma!

Um comentário:

deia.s disse...

Às vezes precisamo fugir de tanta coisa, inclusive de nós mesmos.

http://amar-go.blogspot.com/