quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Saudade

E foi assim, ouvindo 'November Rain' com a chuva caindo lá fora que eu me lembrava, lembrava de você brincando com meus cabelos enquanto rolávamos na cama um do lado do outro. Você enroscava os dedos nos meus cachos e dava risada, lembra? Enquanto essa cena vem na minha cabeça eu rolo junto, na mesma cama em que você me confessou alguns dos seus segredos e me amou...

E aquela história? Aquela história que você me contou de quando você era criança? Lembro de você me contando com um sorriso com cara de quem tinha uma surpresa a cada coisa que falava e descobria... Seus olhos brilhavam...

Lembra que você odiava a minha mania de ficar por horas com o mesmo chiclete na boca, sem gosto e sem graça? Eu parei! E de vez em quando eu faço isso só pra lembrar desses tempos... Inesquecíveis!

Eu lembro de tudo isso, lembro do cheiro de hortelã do seu cabelo, e do cheiro de amaciante barato da sua camiseta. Lembro dos seu planos, seu sonhos... Aliás, você encontrou aquele livro que você tanto queria, aquele que você não encontrava em nenhum sebo? Lembro do valor que ele tinha pra você, era o mais importante, poderia morrer sem realizar nada, mas tinha que encontrar aquele livro.

Eu sinto saudade de ver você contando a sua coleção de notas antigas... Contava como se fosse dinheiro atual, que tem valor de moeda corrente. Você tinha tanto zelo por elas, e eu, estranhamente, amava vê-lo fazendo aquilo.

Eu só não gostava quando você passava o dia afinando o seu violão... Eu gostava de ver você tocar sentado na janela, sempre que caía aquela chuva calma, como a que está caindo agora, mas quando você afinava seu violão, o dia parecia tedioso!

É... As nossas vidas tomaram rumos diferentes, mas o que ficou, ficou pra sempre. Espero que você esteja feliz onde você estiver.

PS.: Lembra do meu cachorro, Spartus? Ele morreu.



Música: November Rain do Guns N' Roses.

Texto: Amanda Ribeiro

Nenhum comentário: